Carnaval SP 2021: Datas, locais e novidades

Notícias

Vida Live
Vida Live

Originalmente, os tradicionais desfiles de escola de samba, blocos de rua e festas do Carnaval 2021 aconteceriam entre os dias 13 e 16 de fevereiro. Com o anúncio sobre o adiamento do Carnaval 2021 de Bruno Covas, prefeito da cidade de São Paulo, uma nova data está para ser anunciada e a expectativa é que a folia possa acontecer no final de maio ou começo de julho nas ruas paulistanas.

As prefeituras das capitais São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife, junto aos diretores das escolas de samba e organizadores dos blocos de rua, vêm conversando para encontrar uma data comum para que a festa possa acontecer em segurança em todas as localidades no ano que vem.

Em 2020, o Carnaval de rua de São Paulo atingiu um novo recorde: 15 milhões de pessoas curtiram a folia durante três semanas em mais de 600 desfiles de blocos. Em 2019, o balanço oficial foi de 14 milhões de foliões e, em 2018, de 9 milhões. Nesse ritmo progressivo, o carnaval de rua da capital paulista vai se consolidando ano a ano como um dos maiores do país.

E não é para menos! O carnaval de SP conta com o esquenta do Pré-Carnaval e a saideira do Pós-Carnaval, normalmente um final de semana antes e outro depois dos quatro dias tradicionais de festa. Nesses momentos, muitos blocos realizam seus desfiles oficiais – por isso, o pré e o pós são tão esperados quanto o carnaval propriamente dito.

Em SP, nenhuma região da cidade fica de fora da folia. A Zona Norte é bem representada no Pré-Carnaval pelo Bloco do Fervo; na Zona Sul, Bangalafumenga, Monobloco, Gambiarra, Beleza Rara, Bicho Maluco Beleza, Frevo Mulher e Sargento Pimenta roubam a cena. No centro, Casa Comigo e Acadêmicos do Baixo Augusta são protagonistas da cena do Carnaval de rua e brilham no Pré-Carnaval.

No Pós-Carnaval, os queridinhos são o Bloco Meu Santo É Pop, com repertório de clássicos do pop, Siriricando, feito delas para elas, Vou de Táxi, que faz todo mundo dançar no ritmo dos anos 90 e o Bloco Essa Barra que é Gostar de Você, com os hinos do pagode noventista.

Das tradicionais marchinhas ao funk, passando pelo sertanejo, frevo, maracatu e eletrônica, a diversidade de estilos guia o carnaval de rua de São Paulo. Em 2020, rolaram blocos para curtir com a criançada e toda a família, como o Mamãe Eu Quero, Fraldinha Molhada e Charanguinha do França; blocos voltados ao público LGBT, como o Love Fest, Sai Hétero! e Bloco das Gloriosas; blocos que contaram com a presença de grandes artistas de diferentes gêneros como o DJ Alok, o rapper Criolo, o sertanejo Michel Teló, Banda Eva, Baiana System, Léo Santana, Pabllo Vittar e muito mais.

Uma das grandes estreias do último carnaval foi o desfile do Galo da Madrugada em São Paulo. O tradicional bloco carnavalesco de Recife, que tem 43 anos de história e entrou para o Guinnes Book como o maior bloco do mundo, desfilou pela primeira vez na capital paulista em 2020. O bloco levou um pedacinho do Nordeste, com muito frevo, manguebeat e maracatu, para o coração de São Paulo.

Além do Carnaval de rua, São Paulo ferve com os desfiles de Carnaval das escolas de samba. Na última edição, o Sambódromo do Anhembi contou com a presença de mais de 150 mil pessoas durante os desfiles do Grupo Especial e do Grupo de Acesso.

A grande campeã do Carnaval em 2020 foi a Águia de Ouro, conquistando o título pela primeira vez na história com o enredo sobre a evolução do conhecimento humano. As duas primeiras colocadas do Grupo de Acesso, Vai-Vai e Acadêmicos do Tucuruvi, estão de volta à categoria principal em 2021.

Fique ligado aqui no Blocos de Rua para todas as novidades sobre o Carnaval de SP de 2021.