Carnaval Salvador 2021: Conheça os principais circuitos

Notícias

Vida Live
Vida Live

“Vou lá no Dodô”. “Tô querendo é curtir o Osmar”. “Vou lá na Batatinha”. Parece não fazer nenhum sentido, né? Os blocos de rua do Carnaval de Salvador desfilam por cinco circuitos diferentes.

Se você vai viajar para curtir a folia na capital baiana, calma: o Blocos de Rua está aqui para que você não se perca. Leia o post até o final para não passar nenhum nervoso tentando descobrir onde começa e onde termina a sua folia.

 Veja também:
Agenda de Blocos Salvador: confira datas e horários dos Blocos de Carnaval de Rua de Salvador
Lista de Blocos Salvador:  confira a relação com todos os Blocos de Carnaval de Rua de Salvador

Circuito Osmar (Avenida)

Esse trajeto é o mais antigo e é conhecido como o “tradicionalzão”.

Saída/Chegada: Corredor da Vitória, no bairro Vitória.
Extensão: 6 km.
Itinerário: Percorre a Avenida Sete de Setembro e faz com que o folião passe por pontos turísticos da cidade, como o Relógio de São Pedro, o Forte de São Diogo e a Praça Castro Alves.

Circuito Dodô (Barra/Ondina)

A vista do Farol da Barra é um dos principais pontos turísticos de Salvador – e é daqui que sai o Dodô, também conhecido como Barra-Ondina.

Saída/Chegada: Farol da Barra, na rua do Gavaza.
Extensão: 4 km.
Itinerário: Segue pela orla marítima de Salvador até o bairro de Ondina. O circuito é feito, em média, em 4 horas.

Atenção! Se quiser acompanhar o carro dentro das cordas, é preciso comprar um abadá. No Barra/Ondina, os abadás são mais caros, podendo custar de R$ 200 até mais de R$ 1000. Quem estiver de abadá pode acompanhar o trio em uma área protegida da multidão lotada, além de contar com o carro de apoio que tem bar, banheiros e seguranças.

Apelido: Na quarta-feira de Cinzas, o circuito costuma ser chamado de Arrastão. Esse trio, cheio de artistas famosos se apresentando, não tem nenhum custo para o público.

Circuito Batatinha (Pelourinho)

O circuito tem nome Batatinha exatamente porque ele é um espaço seguro e tranquilo para a família. Ao invés de trios elétricos, o Carnaval no Pelourinho é animado por fanfarras e bandas de percussão, além dos clássicos blocos de afoxé.

Saída: Neste ano, o circuito parte da rua das Laranjeiras, no Pelourinho.
Chegada: Viaduto da Sé.
Extensão: 1,6 km.
Itinerário: Em 2019, o circuito foi reformulado. Agora, passa pelo Largo do Pelourinho, pelo Largo Terreiro de Jesus e pela Praça da Sé.

Circuito Sérgio Bezerra

O circuito Sério Bezerra é o caçula – foi criado em 2013 – e leva esse nome por causa do fundado do bloco Habeas Corpus, que busca resgatar o clima dos antigos carnavais de rua da capital baiana.

Por causa disso, o Sérgio Bezerra tem atrações com o mesmo objetivo: resgatar a antiga folia, com blocos de sopro e percussão.

Saída: Farol da Barra.
Chegada: Morro do Cristo.
Extensão: 2 km.
Itinerário: Rua Marques de Leão, rua Miguel Burnier, rua Airosa Galvão e avenida Oceânica, até o Morro do Cristo.

Circuito Mestre Bimba

O circuito Mestre Bimba foi lançado oficialmente em 2012 e recebeu esse nome por meio de uma escolha popular. O homenageado foi mestre de capoeira regional, Manoel dos Reis Machado, que foi apelidado de Bimba. Ele foi um dos capoeiristas mais conceituados em sua época.

O desfile acontece pelas ruas do bairro Nordeste de Amaralina, juntando muitos moradores animados. O trajeto de 2019 ainda não foi divulgado.