Carnaval no Centro tem Bloco da Anitta, Chora, Me Liga e mais!

Notícias

Vida Live
Vida Live

O Centro do Rio de Janeiro vai ferver no Carnaval de 2020 com inúmeros blocos de rua desfilando pela região. Com ainda mais blocos que em 2019, não vai faltar opção para quem procura folia pelo Centro. Aqui você encontra uma lista com alguns blocos que passarão por lá tanto no pré, quanto no Carnaval!

 Veja também:
– Agenda de Blocos RJ: confira datas e horários dos Blocos de Carnaval de Rua do Rio de Janeiro
– Lista de Blocos RJ: confira a relação com todos os Blocos de Carnaval de Rua do Rio de Janeiro

Molha o Pé das Oito

Com uma roda de samba mais do que animada, o bloco Molha o Pé das Oito faz a folia do Carnaval carioca. Saiba mais sobre o bloco Molha o Pé das Oito.

Chá Da Alice

Inspirada no universo fantástico do filme Alice no País das Maravilhas, a festa Chá da Alice surgiu no Rio de Janeiro, em 2009. Das casas noturnas para as ruas, o bloco se tornou um dos mais queridos pelos cariocas e ganhou edições nas principais capitais dos país, como São Paulo, Recife, Brasília, Curitiba e Florianópolis. Diversos artistas já subiram no trio do bloco, como Ivete Sangalo, Ludmilla, Anitta, Daniela Mercury, Preta Gil e É o Tchan. Saiba mais sobre o Chá da Alice.

Bloco das Carmelitas

O Bloco das Carmelitas saiu pela primeira vez em 1990, para homenagear Laurinda Santos Lobo, socialite cuja casa abrigou as mais badaladas festas do bairro de Santa Teresa, nas primeiras décadas do século XX. Desde sua criação, o bloco abre e fecha a folia do bairro, com duas saídas, uma na sexta que antecede o carnaval e outra na terça-feira gorda, o que se repete até hoje. Saiba mais sobre o Bloco das Carmelitas.

Chora, Me Liga

O Chora, Me Liga não é só o maior bloco de estilo sertanejo do Rio de Janeiro, mas sim do Brasil! São milhares de foliões embalados pelo ritmo da viola e da marchinha na maior festa de rua do ano, com o gênero musical mais popular do país. Saiba mais.

Bloco da Preta

O Bloco da Preta, famoso no centro do Rio de Janeiro, é uma homenagem à cantora Preta Gil que leva muita alegria e energia ao comandar o trio elétrico! Com dez anos de existência, o Bloco da Preta ganhou fama nacional e se transformou em um dos símbolos do Carnaval carioca. A atração é sempre um dos desfiles mais antecipados do ano, levando milhares de foliões pelas ruas. Saiba mais sobre o Bloco da Preta.

Fogo e Paixão

Inspirado nos ritmos bregas e Wando, Reginaldo Rossi e Sidney Magal surge um dos blocos mais calorosos do Rio de Janeiro. O Fogo e Paixão já expandiu seus territórios para outros carnavaias e hoje é uma referência da festa carioca. Saiba mais sobre o bloco Fogo e Paixão.

Embaixadores Da Folia

O Bloco Embaixadores da Folia foi criado em 2000 no centro do Rio de Janeiro. Dois anos depois, o bloco já desfilava junto de outros tradicionais blocos cariocas como Cordão da Bola Preta, Cacique de Ramos e Bafo da Onça. Saiba mais sobre o Bloco Embaixadores da Folia.

Cordão da Bola Preta 

O Cordão da Bola Preta já é um bloco centenário, natural do Rio de Janeiro. Fundado em 1918, é o nome mais tradicional quando pensamos no Carnaval carioca. Desfilando na avenida com as cores brancas e pretas, a banda é formada por percussão e metais. O Bola Preta já levou mais de 2 milhões de pessoas para a festa de rua. Saiba mais sobre o Bloco Cordão da Bola Preta.

Cordão do Boitatá

Bloco fundado em 1996, o Cordão do Boitatá foi criado por estudantes e músicos. Até hoje, leva folia às ruas do Rio de Janeiro. Todo ano, sua banda atrai milhares de apaixonados por pular carnaval, com bateria e orquestra de sopros. Saiba mais sobre o Bloco Cordão do Boitatá.

Toca Rauuul!

Formado por 15 componentes, o bloco se divide entre baixo, guitarra, cavaco, sopros, percussões e vocais. O objetivo é fazer releituras das músicas do cantor Raul Seixas em diversos ritmos carnavalescos, como frevo, samba, marchinha, ijexá, afoxé e maracatu, sem jamais perder a pegada rock ‘n’ roll com outros estilos como o reggae, salsa e surf music. O repertório atravessa todas as fases da carreira do artista. A apresentação conta ainda com um forte apelo visual, com figurinos, cenografia, adereços, bonecos e efeitos visuais. Saiba mais sobre o Bloco Toca Rauuul!

Bloco Dinossauros Nacionais

Misturando o rock brasileiro dos anos 80 e 90 com os ritmos carnavalescos, o bloco Dinossauros Nacionais desfila no Centro do Rio de Janeiro. A agremiação foi fundada originalmente por ex-alunos da Faculdade Nacional de Direito – UFRJ, e hoje recebe ritmistas e músicos de diversos lugares. Saiba mais sobre o Bloco Dinossauros Nacionais.

Fervo da LUD

Já em sua terceira edição, o Fervo da Lud é uma festa criada pela cantora Ludmilla e que conta com a participação de vários artistas convidados, agitando as ruas do centro carioca! Com mais detalhes a serem confirmados, sabe-se que uma das atrações já confirmadas deste ano é a cantora IZA. Saiba mais sobre o Fervo da LUD.

Enxota Que Eu Vou

O Bloco Enxota Que Eu Vou foi criado em 2010 em uma reunião na gloriosa Pedra do Sal, berço do Samba na Gamboa. Por isso, em seu desfile de Carnaval de rua carioca, tem a proposta de resgatar a cultura e preservar o samba raiz em um ambiente livre para a participação de todos. Saiba mais sobre o Bloco Enxota Que eu Vou.

Bloco da Anitta

Prepara, que agora é a hora: um bloco para afrontar as fogosas e expulsar as invejosas! Criado pela musa Anitta e antes conhecido como Bloco das Poderosas, o Bloco da Anitta desfila pelo Rio de Janeiro desde 2016! Saiba mais sobre o Bloco da Anitta.

Monobloco

Consagrado por incorporar diversos ritmos e estilos musicais à batida do samba, o Monobloco foi idealizado em 2000 e hoje está entre os grupos brasileiros que contabilizam mais apresentações durante o ano todo!

O repertório eclético vai das marchinhas tradicionais de João Roberto Kelly ao samba de Cartola e Clara Nunes, passando pelo xote de Alceu Valença, o forró de Luiz Gonzaga, o funk de MC Leonardo, até canções de Paralamas do Sucesso, Raul Seixas e Tim Maia. No repertório do show, músicas como Taj Mahal, Fio Maravilha, País Tropical e Santa Clara Clareou, de Jorge Benjor. Saiba mais sobre o Monobloco.