Blocos de Carnaval de Recife e Olinda desfilarão pela causa sustentável

Notícias

Devassa Carnaval 2020
Devassa Carnaval 2020

O carnaval de Recife e Olinda é um dos mais famosos do Brasil e leva multidões de foliões pelas ruas todo ano. A festa é garantida pelo frevo e animação dos pernambucanos, que recebem milhares de turistas para completar a folia. Mas, tudo tem dois lados e tanta gente assim também causa um impacto ambiental negativo, com o lixo e o CO2 produzidos pelas pessoas.

Pensando nisso, alguns blocos gigantes das duas cidades resolveram desfilar suas respectivas festas de mãos dadas com a sustentabilidade.

O maior bloco do mundo, o famoso Galo da Madrugada, entrou nessa onda e terá algumas ações pró-ambiente. Além de seguir o que fez ano passado e ter a estrutura do Galo, com mais de 27 metros, toda feita com materiais reaproveitáveis e recicláveis, o bloco também vai passar a fazer uma compensação de carbono; ou seja, vai ser calculado quanto de dióxido de carbono foi emitido durante o desfile e esse número vai ser revertido em árvores plantadas para diminuir esse impacto.

E não para por ai: a ideia do Galo é extinguir o uso de plástico em seus camarotes e também fazer uma coleta seletiva do lixo deixado nas ruas pelos foliões. Lembrando que são cerca de dois milhões de pessoas na folia do maior bloco do mundo.

O também tradicional O Homem da Meia-Noite, que sai há quase 90 anos pelas ladeiras de Olinda não fica pra trás e vai fazer o esquema da compensação do dióxido de carbono (CO2), um dos gases que mais impactam no aquecimento global. São esperados 300 mil foliões no desfile mais tradicional de Olinda. Em 2020, o tema do bloco também prega a sustentabilidade.  “Chover” vai buscar conscientizar os foliões sobre a importância da água e de sua preservação e uso moderado.