Gueri-Gueri

Blocos

Descrição

A Banda nasceu em 1986, no Bar Supremo, com Roberto Suplicy e o grupo da mesa nª 1. Naquela época, em SP nada acontecia nas ruas, eram somente festas fechadas. Então este grupo teve a ideia de fazer uma banda que passeasse pelas ruas para animar a todos e além do mais, nesta época, SP era considerada o túmulo do samba, que agora já é algo longe de ser uma verdade.

Deram o nome de Gueri-Gueri, que, como diz o refrão, não significa coisa nenhuma. Na 1ª vez saíram uns dez ritmistas da Vai-Vai, uma saveiro com bebidas, e mais umas 60 pessoas, foi muito divertido. Sua concentração ficava em frente ao bar Supremo, localizado em um dos melhores pontos dos Jardins (esquina da Rua Oscar Freire com Rua Consolação), atraindo um público classe AB+. Partindo todos os anos da Rua Oscar Freire, passando pela Rua Augusta, Estados Unidos, Bela Cintra e terminando na Rua Oscar Freire novamente, e na volta do percurso deste mesmo primeiro ano já tínhamos umas 150 pessoas, pois o povo que passeava pelas ruas foi se juntando. E no ano seguinte, todos pediram para repetirmos.

Cada ano foi dobrando e triplicando a quantidade de pessoas a participar, na última edição da O. Freire em 2000 chegou a alcançar o número de 35.000 foliões. De cima do caminhão de som, a vista era impressionante, a gente enxergava até a Augusta e não via o fim dos foliões e a mesma coisa p/ o outro lado da O. Freire. E foi então que aproveitando a comemoração dos 15 anos de Banda + os 500 anos do Brasil, que mudamos a concentração para o Monumento das Bandeiras (Ibirapuera). Lá o cenário é lindo, fica um astral delicioso por conta do parque e cabe todo mundo sem aperto. O percurso então era pela av. Pedro Alvares Cabral, contornando no Obelisco e retornando ao chamado Empura-Empura.

O Gueri-Gueri que sempre fez parte do calendário de eventos da cidade, e sempre foi oficializado pela prefeitura do Município de São Paulo através da Secretaria Municipal da Cultura e pela Anhembi Turismo e Eventos foi reunindo nestes anos de existência formadores de opinião da sociedade paulistana, artistas e um seleto e maravilhoso publico atraído pelo astral, nome, tradição, a bateria, a rainha, as mulatas, o caminhão de som, carro alegórico, bares móveis, entre outras atrações.

A partir da banda Gueri-Gueri, sugiram várias bandas pela cidade. Fizemos história através do extinto Bar Supremo, o berço de tudo, e que foi o 1º bar aberto nos jardins mudando assim o perfil de SP, onde hoje em cada esquina se encontra um bar.

As camisetas foram sempre criadas por artistas plásticos. Quase todo ano era feito pelo saudoso Gustavo Rosa, mas já teve Patrícia Magano, Graziela Pinto, Antonio Peticov e outros. Nas atrações nomes como Beth Carvalho, Vai-Vai, Rosas de Ouro, Elza Soares, Inimigos da HP, Rei Momo, Rainhas e Neguinho Da Beija-Flor animaram os foliões.

Em 2014, as vésperas de completar 10 anos parada… ela voltou sob o comando de Fernanda Suplicy e continua um sucesso!

 

 

Fonte: descrição da página no Facebook.